Monthly Archives: Maio 2010

A Mística

“Ao longo da carreira encontrei vários tipos de adeptos. Dos fanáticos de Sevilha, aos low profile do Mónaco. Mas como também já referi, não encontrei nenhuns com a genuína paixão dos benfiquistas. É quase inexplicável. Sente-se olhando fundo nos olhos das pessoas. Sente-se nas manifestações espontâneas nas ruas, nos restaurantes, no estádio. Sente-se nas cartas que recebemos (…).
Quem já passou pelas mesmas situações – em países diferentes, com clubes diferentes e adeptos diferentes – sabe distinguir claramente os sentimentos. Aqui é distinto. Garanto!.”

“O Benfica é um clube muito especial. Não digo isto para ser politicamente correcto ou conquistar o coração de quem quer que seja. Aliás, antes de vir para Portugal, posso confessar que desconhecia em absoluto esta grandeza.
O Benfica foi-me conquistando e convencendo com factos. É daqueles clubes que te surpreende dia após dia.
Quando conto isto a alguns colegas de outros clubes eles estranham. Como é que alguém passou pelo Real Madrid ou Barcelona se pode surpreender? A explicação é simples. O Real ou o Barça são como teatros gigantescos e nós, os jogadores, somos os actores principais de uma grandiosa encenação. No Benfica é outra coisa, mais ligada ao sentimento, ao povo, à paixão. Vem das raízes, é genuíno.
Os adeptos conseguem transmitir-nos exactamente o que lhes vai na alma. Sentimos essa força na pele. (…)
Cheguei a dizer ao Jorge Jesus: “Mister, isto nem no Madrid!”
O mesmo já tinha acontecido no estágio da Suiça. No meio das montanhas, num local que nem vem no mapa, havia centenas de benfiquistas a apoiar-nos. Após o primeiro treino liguei à minha mãe e disse: “Mãezita, este clube é impressionante!”

Javier Saviola

1 Comentário

Filed under Futebol

Pelo grande capital contra o grande capital

Ver o PCP e o BE a defender hoje as obras do “grande capital” (TGV) só para ser contra os representantes do “grande capital”  (CDS) é uma das muitas curiosidades que a situação política peculiar do nosso país tem para mostrar nos dias que correm.

CM

1 Comentário

Filed under Post its

Não peças desculpa não, que vais ver

Da entrevista do Primeiro-Ministro e das declarações do Ministro das Finanças e do líder da oposição, Pedro Passos Coelho, concluo que para além das balelas habituais a que já ninguém liga, há um ponto comum que está na moda: é dizer que “se for preciso consigo ser um fdp para todos os portugueses, e isso é louvável”. Devem ter combinado entre eles, mas aqui o pessoal não anda particularmente embevecido com uma postura tão macho man desta gente toda…

CM

Deixe um comentário

Filed under Post its

A Provável Dupla de Centrais da Selecção – Viva o Professor Queiroz

2 lesionados – (Ricardo Carvalho e Pepe)

2 – Ricardo Costa e José Castro que perderam o dinheiro das férias já pagas. Nem nos melhores sonhos das respectivas mãezinhas cabia a possibilidade de serem convocados.

Restam os protagonistas do filme.

Neste contexto até o Carriço e o Tonel se tornam competentes.

Porque o Fernando Meira tem classe em demasia para o nosso seleccionador.

Haja Ronaldo na África do Sul.

MLeal

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Sobre o Papa

Eu que sou insuspeito de ser um fervoroso católico tenho que fazer a justiça de dizer que são pura má fé as críticas constantes de que o Papa perante os gigantes problemas económicos e financeiros que afectam as famílias, os Estados e os povos, apenas se preocupa com dogmas ultrapassados da Igreja como o aborto e o casamento homossexual.

Quem tenha prestado atenção a esta visita do Papa e aos seus discursos, e eu prestei, deveria ter notado – para minha surpresa, confesso – que o Papa referiu em vários discursos palavras sobre a necessidade de mais ética no governo das coisas e em especial no mundo da economia e colocou finalmente a Igreja ao serviço daqueles que têm necessidade de pelo menos um conforto espiritual, face às difíceis condições de vida que se avizinham.

É pura má fé, passar, como acabo de ver na TV, excertos de discursos do Papa contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo e contra o aborto, e dizer que o Papa «só» se preocupa com isto.

Em jeito de confissão pessoal, posso até afirmar que esta visita do Papa foi para mim surpreendente a todos os títulos; pela comunhão surpreendente que constatei do povo com a Igreja, pelo volte face da posição da Igreja e deste Papa em relação à realidade dos seus crentes (e chamo mais uma vez a atenção que devem prestar atenção a todo o discurso do Papa, e não somente aos aspectos criticáveis), e pelo sinal de que este povo continua a ser profundamente católico, talvez um dos mais católicos do mundo, e que as críticas por vezes insultuosas à falta de laicidade do Estado em determinadas decisões, são criticas a todo um povo, cuja fé não pode ser simplesmente ignorada.

Não fez de mim um crente, e de católico confesso que só tenho o baptismo, mas certamente sinto-me mais próximo deste Papa, após esta visita e os seus discursos, do que sentia quando os seus pares o escolheram.

CM

Deixe um comentário

Filed under Post its

Não me sobrecarreguem com analistas, por favor!

Uma das curiosidades dos comentadores e analistas económicos é o de dizerem que o Estado terá que arranjar alternativas ao aumento de impostos, sempre que os impostos são aumentados, porque “é completamente impossível sobrecarregar mais os portugueses com impostos”. Pois.

E os portugueses lá vão aguentando os impostos… e os analistas!

CM

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Lido numa caixa de comentários

“José Sócrates tenta ser um demagogo, mas já não consegue.
Até nisso já é mesmo muito fraquinho.”

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized